Esses dias, eu ganhei um presente muito especial. Uma almofadinha que tem, literalmente, a minha cara!

Feita de forma personalizada para mim, a Manuzinha – como resolvi chamar, foi inspirada na minha época de teatro, uma época incrivelmente feliz para mim. E tanta gente curtiu a Manuzinha, que eu resolvi falar com quem fez diretamente, e mostrar pra vocês o processo incrível que é fazer essa almofada personalizada.

manuzinha-mtg-ploosh-blog-boas-dicas

Ploosh – Design de Apertar

A Ploosh é um ateliê formado por, apenas, 6 pessoas. A turma é pequena, mas dá conta do recado. Elas já estão presentes em várias feiras e eventos da cidade, como o Sana, que foi um sucesso tão grande que esgotou os estoques. Este ano, também participaram da Brasil Games Show 2016, em São Paulo.

Apesar de não ser muito talentosa com design ou pinturas e afins, eu gosto muito de arte, especialmente as mais “do nosso tempo”. E quando fiz o instagram do blog tive a alegria de encontrar alguns perfis que arrancaram muitos uau! da minha pessoa. E, para minha surpresa, alguns eram artistas de Fortaleza! Daí pensei: por que não compartilha-los por aqui? Escolhi os meus favoritos e, hoje, começo falando da Juliana Rabelo.

A Juliana Rabelo faz ilustrações com aquarelas (são as coisas mais lindas!). Possui um traço bem delicado, mas com características marcante. Um dos aspectos que mais gostei foi a forma que ela usa as cores. Vejam só algumas das peças que encontrei no Instagram dela (@julianarabelo_art).

Juliana-Rabelo-arte-Blog-Boas-Dicas-02

Juliana-Rabelo-arte-Blog-Boas-Dicas-03

Depois do neon (a moda que atingiu as roupas há um tempo), vieram também as Candy Colors. Mas vamos combinar que esse ar retrô parece que veio para ficar, não é? E não é só de roupa, calças e esmaltes coloridos que estou falando – e sim de uma decoração da casa feita com Candy Color.

Esse conjunto de cores que nada mais é do que a cor original adicionada de branco (ficando assim beeem mais suave) é ótimo para quem quer ambientes leves e até mais femininos. Mas os homens também pode aderir ao estilo, e acredito que usar monocromático ajuda a dar um tom mais masculino.

Abaixo, estão fotos de diferentes ambientes da casa: quartos femininos e masculinos, sala, escritório, cozinha e banheiro. Vamos às inspirações?

Quartos Femininos

Quarto-femninino-Candy-Colors-Boas-Dicas-03

Hoje, vou falar de um livro que eu estava querendo há bastante tempo, de um dos canais de culinária que mais me inspiram, me causam identificação, me ajuda a passar o tempo… estou falando do I Could Kill for Dessert! Já falei brevemente sobre ele neste por aqui!

Blog-Boas-Dicas-Dani-Noce-Por-Uma-Vida-Mais-Doce

O Por Uma Vida Mais Doce foi lançado em novembro, e tem uma série de receitas da Danielle Noce com ilustrações da Beatriz Sanches. Além de muitas receitas do canal do Youtube do qual já falei, ele também tem dicas e umas páginas especiais para quem gosta de fofuras e decor. Vamos lá?

O foco principal do livro são mesmo as receitas. Como eu acompanho o canal há um tempo, sei que a maioria tem os vídeos. Uma coisa boa é que no início tem uma série de receitas de base, que serão úteis nos doces a seguir. Ah! Além de muito açúcar, ao fim do livro, também tem uma sessão com receitas salgadas. 😉 #Spoiler

Boas-Dicas-Por-Uma-Vida-Mais-Doce-Receitas-Salgadas

A arte nas ruas não teve um criador exato. Diz-se que os primeiros indícios de arte urbana surgiram através do Jazz, no século XX, nos Estados Unidos. Isso se deu quando trabalhadores negros saiam após o serviço pra rua com seus instrumentos (saxofone ou clarineta, por exemplo) para se dispersar um pouco do cotidiano tão cansativo.

Em Fortaleza – CE, temos vários exemplos de arte urbana espalhada por toda a cidade. Basta andar por alguma rua um pouco mais movimentada, que já se nota algumas obras. Vai desde o grafiti até malabaristas, estátuas vivas ou músicos.

Grafite-em-Fortaleza-Av.-Joao-Pessoa-Boas-Dica

Posts Antigos »