O terceiro dia do evento traz para a criançada mais de 20 atividades. Para o público adulto, além da feira de livros, uma vivência rica sobre a relação da culinária com a literatura.

A XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará traz para o público uma programação especial para toda a família neste domingo (18). São mais de 80 atividades que vão desde lançamento de livros a roda de conversas sobre os mais variados assuntos que acontecem durante todo o evento.

O eixo Literatura e Infância é o que possui a maior programação no terceiro dia de evento. Ao todo, são 21 atividades destinadas para a criançada e também para os pais. O principal destaque é o espetáculo La Casa Incierta, da companhia de teatro para bebês com idades de zero a três anos. A apresentação do grupo acontece em dois horários: 9h30 às 10h30 e 14h30 às 15h30. Já no início da noite, 18h, está programado o bate-papo “Viramos pais, e agora como vamos escolher livros e formar leitores”, com a escritora Daniela Padilha e mediação de Hannar Paula Rocha.

> Leitura do Mês | Novembro
Ikigai – Os segredos dos japoneses para uma vida longa e feliz
Autores: Héctor García e Francesc Miralles
Editora Intríseca

Sobre o livro

Não é segredo pra ninguém que eu tenho um crush na cultura japonesa. E não demorou muito pra todo mundo que visse esse livro me mandasse uma mensagem dizendo que achou a minha cara. Aproveitei uma promo na Livraria Cultura aqui da cidade e trouxe pra casa.

O livro é uma pesquisa feita pelos autores espanhóis Héctor García e Francesc Miralles na cidade de Okinawa (Japão) e outro povoados a respeito da longevidade. O ponto principal do livro é sobre como achar seu Ikigai, que traduzido pode ser o “sentido da vida”.

Ando bem sumida do blog (#ohmeudeux) porque tem sido muito difícil conciliar trabalhos e tempo para escrever. Então, acabo preferindo esperar até poder fazer um conteúdo de excelência ao invés de apenas escrever qualquer coisa. E acredito que vocês, leitores, também preferem assim.

No cenário que estamos vivendo, tirei um mini tempo na agenda para falar de um assunto importantíssimo: a inspiração de várias mulheres que tentaram mudar – se não o mundo – o seu redor. E não são mulheres que fizeram um elogio ao próximo e, por isso, deixaram o dia de alguém mais feliz. São mulheres que lutaram contra a opressão masculina e foram além em suas conquistas. Apresento a vocês cinco livros para inspirar todas as meninas e mulheres.

Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes – Elena Favilli e Francesca Cavallo

Este que traz a história de diferentes mulheres incríveis e poderosas escrita e ilustrada de maneira lúdica. É uma inspiração para (adultos e) crianças e adolescentes. Uma curiosidade deste livro é que o projeto dele teve um dos maiores financiamentos coletivos já realizados no Kickstarter, com apoiadores de 70 países e cerca de US$ 1 milhão arrecadados. A leitura é leve, mas as histórias são emocionantes.

Para comprar: Amazon

Apesar de saber que muita gente que me segue já conhece ou tem o Kindle, resolvi escrever porque eu mesma, até dia desses, tinha dúvida sobre se deveria ou não investir 479 dinheiros nessa belezura. Vamos combinar que é um investimento! Então, separei 10 vantagens e desvantagens sobre esse leitor digital, também conhecido como e-reader.

1. Você vai ler mais

O MELHOR e maior benefício do Kindle in my life é que eu passei a ler mais por causa dele. Em 2017, li um total de ZERO livros (sim, triste!). Este ano, estou no sétimo livro e ainda estamos em agosto. Qual foi o milagre?

2. Uma biblioteca à mão

Eu era o tipo de pessoa que levava o livro pra parada do ônibus para “ler enquanto esperava”. O fato é que isso raramente acontecia. As vezes, não tava no mood, as vezes era incômodo o peso. Como você pode ter vários livros ao mesmo tempo num só lugar, você apenas escolhe qual tá fim no momento e lê.

Todo ano, coloco a meta de “ler mais livros”, especialmente depois de um tempo no qual não conseguia ler absolutamente nada. Acho que essa meta é meio autoexplicativa: ler mais faz você aprender, no mínimo, vocabulário e escrita. Mas é por meio da leitura que você aprende diversos assuntos, além de poder escapar um pouco da “tecnologia” de uma forma produtiva.

Passando para o que interessa, um dos livros que ouvi falar MUITO – e que confesso que achei que não seria legal – foi o livro da Camila Coutinho, chamado “Estúpida, eu?”. O nome faz referência ao blog dela “Garotas Estúpidas”, uma das maiores referências mundiais da moda, luxo e beleza.

O fato foi que achava que o livro era mais falando da vida pessoal e não tive muito interesse até ver várias resenhas sobre. E me enganei totalmente. O livro, na verdade, fala do ponto de vista business da Camila Coutinho, que, em minha opinião – e na da Forbes também, olha só – dá um show no quesito empreendedorismo jovem e de sucesso.

Posts Antigos »