Apesar de saber que muita gente que me segue já conhece ou tem o Kindle, resolvi escrever porque eu mesma, até dia desses, tinha dúvida sobre se deveria ou não investir 479 dinheiros nessa belezura. Vamos combinar que é um investimento! Então, separei 10 vantagens e desvantagens sobre esse leitor digital, também conhecido como e-reader.

1. Você vai ler mais

O MELHOR e maior benefício do Kindle in my life é que eu passei a ler mais por causa dele. Em 2017, li um total de ZERO livros (sim, triste!). Este ano, estou no sétimo livro e ainda estamos em agosto. Qual foi o milagre?

2. Uma biblioteca à mão

Eu era o tipo de pessoa que levava o livro pra parada do ônibus para “ler enquanto esperava”. O fato é que isso raramente acontecia. As vezes, não tava no mood, as vezes era incômodo o peso. Como você pode ter vários livros ao mesmo tempo num só lugar, você apenas escolhe qual tá fim no momento e lê.

Todo ano, coloco a meta de “ler mais livros”, especialmente depois de um tempo no qual não conseguia ler absolutamente nada. Acho que essa meta é meio autoexplicativa: ler mais faz você aprender, no mínimo, vocabulário e escrita. Mas é por meio da leitura que você aprende diversos assuntos, além de poder escapar um pouco da “tecnologia” de uma forma produtiva.

Passando para o que interessa, um dos livros que ouvi falar MUITO – e que confesso que achei que não seria legal – foi o livro da Camila Coutinho, chamado “Estúpida, eu?”. O nome faz referência ao blog dela “Garotas Estúpidas”, uma das maiores referências mundiais da moda, luxo e beleza.

O fato foi que achava que o livro era mais falando da vida pessoal e não tive muito interesse até ver várias resenhas sobre. E me enganei totalmente. O livro, na verdade, fala do ponto de vista business da Camila Coutinho, que, em minha opinião – e na da Forbes também, olha só – dá um show no quesito empreendedorismo jovem e de sucesso.

Agosto é um mês praticamente interminável! E, como nem sempre dá pra viajar e esticar num feriadão, livros são uma ótima companhia para o fim de semana e para dar aquela relaxada em casa. Neste post, selecionei algumas títulos que estou querendo ler e que achei que pode ser interessante pra muita gente também!

Propósito – Sri Prem Baba

Este é um livro com uma temática mais espiritual, mas não necessariamente religiosa. Escrito pelo psicólogo Sri Prem Baba (ele é brasileiro, apesar do nome), o livro disserta sobre como devemos buscar o nosso propósito e como chegar na descoberta dele olhando para dentro de nós mesmos. Além de uma explanação sobre esse tema, ele fala de alguns conceitos holísticos, como a impermanência. Particularmente, acho essa temática bem relevante, especialmente nos dias de hoje, cheios de apegos materiais.

Vidas Trans – A coragem de existir
(Amara Moira, João W. Nery e Márcia Rocha)

Este livro tem um assunto muito relevante socialmente. Ele foi escrito por quatro pessoas trans, em décadas diferentes, que nasceram aqui no Brasil. E a narrativa conta a história delas enfrentando os estigmas sociais de cada uma dessas épocas. É muito importante pra que a gente entenda como é a vida dessas pessoas e saiba como “fazer a nossa parte” pelas diferenças de gênero, especialmente se você não é muito entendido do assunto.

Foto de Melina Souza.

The Hate U Give – Angie Thomas

Todo mundo alguma vez na vida já se apaixonou, certo? Ou teve aquele amor platônico que nunca se realizou. Agora me diz, quantas vezes você escreveu sobre esse cara no seu diário (e não me venha com essa de que você nunca teve um)? Quantas vezes não sonhou em como seriam a vida de vocês naqueles breves momentos em que você ficou completamente apaixonada pelo cara enquanto ele nem sonhava com isso? Tudo porque você, apaixonada que é, sempre achou melhor não se arriscar. Melhor ter a amizade dele, do que não ter coisa nenhuma. Certo, vai sonhando.

blogboasdicas-todos-garotos-amei-jenny-han(imagem: via)

Agora você vem e me diz: “Mas vem cá, o que essa história tem a ver com o livro?”  Tudo. Todo mundo já passou por isso e tem o seu modo de passar por essa fase. Tem quem se descabele. Chore. Esperneie. Mas, principalmente, só desencane da pessoa que é o objeto da sua paixão platônica quando essa pessoa encontra alguém pra chamar de seu. Mas Lara Jean, a personagem principal da trama de “Para Todos os Garotos Que Já Amei“, não. Quando ela sabe que precisa seguir em frente e deixar de lado o amor que sente por algum garoto ela escreve cartas. Porém, aqui vai o detalhe: ela não as envia. Guarda todas, um total de cinco cartas, em uma caixa de chapéu azul que ganhou da mãe.

Pra você que curte fantasia e fica perdido com tantos livros do gênero disponíveis no mercado, aqui vai uma recomendação:

O-Nome-do-Vento-Blog-Boas-Dicas(imagem: via)

“Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso.

Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O Nome do Vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano – os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.”

Posts Antigos »