A gente sabe que saúde não tem a ver apenas com a atividade física que fazemos ou com o que comemos. Os cosméticos e outros produtos que usamos também têm esse poder de afetar nosso bem estar. Hoje, vamos falar de três cosméticos orgânicos que propõem um uso menos tóxico.

Os cosméticos normalmente são divididos em três: os convencionais, os orgânicos e os naturais. Os convencionais são aqueles mais conhecidos por nós e podem conter sulfatos e outros componentes sintéticos que não só são prejudiciais para a nossa saúde, como também para rios, lagos e solos. Já os cosméticos naturais, em contrapartida, são feitos a partir de matéria-prima natural e não podem conter componentes químicos como silicone, amônia ou corantes sintéticos.

Além dos convencionais e naturais, há os cosméticos orgânicos: nosso foco de hoje! De acordo com o IBD – Inspeções e Certificações Agropecuárias e Alimentícias, os cosméticos orgânicos devem conter, no mínimo, 95% de composição certificada como orgânica. Mas, Isa, qual a diferença entre o cosmético natural e o orgânico? A principal diferença é que um produto natural não necessariamente é orgânico, enquanto que o orgânico é certamente natural.

Esses dias, estava zapeando o facebook, quando me deparei com uma mini-série – mini mesmo – com o título Your Food’s Roots, apresentada pela famosa atriz Zooey Deschanel (do filme 500 days of Summer). Fiquei curiosa pela temática e, quando cliquei pra ver, rapidamente devorei os cinco episódios já disponíveis.

500 Days of Summer

A série é uma collab entre a atriz, a organização “The Farm Project” e a ATTN Media. São episódios curtos, de em torno de 4 a 5 minutos, mas com uma produção maravilhosa e muito dinâmica.

Possui uma temática que abordarei muito a longo deste ano aqui no blog: o consumo consciente. O objetivo é abrir nossa mente para pensarmos melhor de onde vem o alimento que colocamos na mesa e porquê o consumimos. Você aí: já parou pra pensar porque escolhe uma marca de alimento ao invés de outra? E já pensou como isso influencia na sua saúde ou no seu peso, por exemplo?

Janeiro é o mês oficial da primeira liquidação do ano. E, quem gosta de aproveitar esse período para fazer compras, já se prepara para pegar melhores preços, especialmente nas roupas e acessórios. Mas, antes de sair às compras, te convido a ver algumas dicas que vão ajudar a gastar melhor o seu dinheiro e economizar o seu tempo.

Defina o look antes de comprar

Essa é uma dica ótima para planejar melhores compras: ao invés de comprar uma peça só, pense primeiro no look. Procure inspirações e imagine as peças que o compõem. Quando for às compras, você vai lembrar do look que deseja usar e dará preferência às roupas similares a ele. Assim, você terá sempre composições prontas, evitando de deixar uma peça jogada porque não combina com nada do seu armário. Veja como se inspirar aqui.

Revise seu closet

Antes de querer uma peça de cada só porque está de promoção, você já parou para pensar em quantas roupas do mesmo tipo já possui? Por exemplo: você quer comprar uma cropped, mas já possui cinco croppeds e nenhuma camiseta básica – justo aquela que vai faltar quanto você estiver precisando de uma roupa bem clean. Por isso, antes de ir às compras, saiba o que você já tem e o que você precisa antes de gastar o seu rico dinheirinho.

Já estamos em 2018 e sentindo este clima de coisas novas e ano novo, o que fica mais claro é que este ano quero tomar atitudes sustentáveis que, certamente, deixarão o ano mais incrível e marcante! E já que a nossa missão é dar boas dicas, hoje vamos falar sobre cinco novas atitudes sustentáveis para o ano de 2018.

  1. Use e aproveite melhor o que você já tem

É muito comum, no fim do ano, tirar várias coisas do guarda-roupa e ver que tinha muita coisa sem uso. Este ano, pode ser diferente! Já pensou se tudo o que você tivesse no closet fosse: usável, fácil de combinar entre as demais roupas e acessórios e tão queridinho a ponto de “sair sozinho” de tanto que você usa. Comece um ano com um detox de verdade: não só de roupas e sapatos, mas de tudo que está acumulando (espaço e energia) na sua vida. Para te incentivar, dá só uma olhadinha neste post sobre a ideia de Penteadeira Capsula.

  1. Não desperdiçar comida

Imagine R$870 milhões de reais na sua conta bancária. Agora, imagine tudo isso em cédulas de dinheiro dentro de um espaço. Fica difícil de contabilizar, né? Agora, guarde esse número: são 870 MILHÕES de pessoas passando fome no mundo (dados da ONU). Vendo por esse lado, até deixa de parecer discurso de mãe, né? Quando passamos a olhar a comida e perceber o seu real valor, chega até a doer quando vemos alguém a desperdiçando. Com certeza, essa é uma atitude que vou tomar no ano de 2018 (e na vida).

Oba, fim do ano chegou! Essa é a época de renovar aquela velha lista de “coisas a realizar no ano novo” e celebrar a virada ao lado das pessoas que gostamos. É pensando nesse clima de festa que me veio a pergunta: “como ser sustentável durante a festa de fim de ano e começar 2018 com a consciência tranquila? Isso é possível?”. E, para compartilhar várias idéias geniais, fiz um resumão para vocês de como fazer sua festa sem gerar muito lixo. E aí vão as dicas!

Decoração

A decoração é uma das partes mais divertidas e uma das que gera mais resíduo, pois, na maioria das festas, cerca de 60% do que é usado vai direto para o sacolão do lixo. Vamos esquecer os balões e outros descartáveis e pensar de forma criativa: olhe a sua volta! A decoração mais sustentável é aquela você pode usar com as coisas que já tem em casa!

Pesquisando por aí, descobrimos que existe uma empresa chamada reciclã, que é especializada em realizar festas sem gerar muitos resíduos. Além de nos ensinar que podemos festejar de forma mais sustentável, a reciclã dá uma aula de como decorar lindamente utilizando apenas coisas do dia a dia! Pisa menos, reciclã.

Posts Antigos »