Boas Dicas · Comidinhas | segunda-feira, 9 de abril de 2018
Experiência gastronômica (e romântica) no Jardim do Alchymist

Tem datas no nosso namoro que são memoráveis: a primeira vez que a gente se vê apaixonada, a primeira vez que nos vemos correspondidas, o dia do primeiro beijo. Chegar aos 5, 10, 20 anos de amor. Todos esses momentos são significativos, mas a verdade é que eles são feitos do dia a dia.

Faz cinco anos que construímos pecinha por pecinha desse quebra-cabeça que se chama relacionamento. E, da mesma forma que é muito legal ter aqueles momentos de empolgação no começo de tudo – aquele frio na barriga da paixão – é imprescindível criar esses momentos depois que passou o tempo. É, a gente precisa recriar a empolgação do começo – cuidando de cada passo que a gente dá para não esquecer para onde estamos indo.

Um lugar cheio de magia

Depois de pensar em alguns lugares pela cidade, não tinha outra escolha: eu queria o Jardim do Alchymist para celebrar os cinco anos que construímos com tanto carinho. Queria esquecer um pouco da cidade e adentrar naquele universo aproveitando um noite bem gostosa.

Não é à toa que o Jardim do Alchymist tem esse nome: é realmente uma alquimia. A arquitetura do espaço dá a sensação de que você entrou em outra cidade: são luzes, elementos, portas e ruelas que tornam o espaço único. É uma experiência diferente de Fortaleza.

Segundo o Jairo, as portinhas, janelas e lamparinas lembram a Itália (um dia, eu estarei lá para comprovar) ou mesmo Portugal. Aquele clima de romance no ar, como se você tivesse voltado um pouco no tempo e desacelerado.

No fim do Jardim do Alchymist, tem uma tenda no qual são realizados eventos. Pra mim, mais especial ainda – porque marcou o casamento de uma das minhas melhores amigas. O lugar é realmente perfeito para celebrar o amor.

Experiência gastronômica

Fizemos uma reserva e, numa quarta-feira, começamos pela entrada: pequenas bruschettas. Pelo nome, esperava uma mini porção da comida, mas fui surpreendida por um prato bem servido numa combinação dos mini pães. O date era romântico, mas num encontro com amigos, essa seria uma ótima pedida. Os sabores eram de pesto, atum, pernil e tomate com alcaparras.

Como a noite era especial, não dispensei o vinho. Pedimos ao simpático garçom do Jardim do Alchymist (por coincidência, o nome dele também era Jairo) uma indicação de vinho, e o rótulo escolhido foi o Quinta de Bons Ventos, português demi-séc que agradou o paladar de quem gosta de seco e suave. Tem notas de chocolate e especiarias.

Continuando para os pratos principais, a casa tem várias opções de frutos do mar – incluindo lagostas, peixes e camarões. Além de pastas, saladas e risottos. Acho legal enfatizar isso, porque realmente é um diferencial da casa – mas eu e Jairo somos alérgicos aos frutos do mar, então passamos essa opção e escolhemos um filé e um risotto.

O Filet ao Monte Ferraz é servido ao molho de funghi e queijo brie (amo!) com fettucine. Pedimos ao ponto para bem passado e, ainda assim, a carne veio bem macia, ainda um pouco rosada. O molho estava uma delícia, além do queijo brie que deixou um requinte ao ser misturado à carne. O prato tinha em torno de 250g de carne.

O Risotto ao Funghi veio em uma porção muito bem servida, com molho marcante e levemente adocicado – o que casou muito bem com o vinho. O arroz veio no ponto (al dente) e o funghi estava uma delícia. Tudo aprovado.

Como era uma ocasião especial, fomos pra sobremesa. A escolha foi pelo clássico Petit Gateau (já estava muito cheia e o boy ama essa sobremesa). Provei um pouquinho e, mais uma vez, sabor maravilhoso. O bolinho veio bem quentinho, com aquela “explosão” de recheio ao ser partido. Boa escolha do chocolate, sem ser doce demais e massa fofinha na parte do bolo que estava cozida. Ótima escolha.

Depois de um jantar delicioso, não tinha como não ficar marcado com uma experiência incrível. O atendimento foi muito bem feito e, apesar de ser uma quarta-feira, o ambiente estava relativamente movimentado.

A média de valor por pessoa (com entrada, prato principal e sobremesa) foi de R$110. O vinho sugerido foi R$88. Preço justo pela ocasião e qualidade da comida, ambiente e atendimento excepcional. Esta foi a segunda vez que fui ao restaurante, e a primeira ocasião também foi muito boa, na escolha dos pratos e no atendimento.

E você, já conhece o Jardim do Alchymist? Conta pra mim o que achou!

#Publi: a visita foi feita a convite do restaurante, mas a indicação da pauta foi sugerida por mim. Tive total liberdade nas escolha dos pratos e nas opiniões sobre a experiência gastronômica.

Serviço

Jardim do Alchymist
www.jardimdoalchymist.com
Rua Barão de Aracati, 801 – Aldeota
Reservas:(85) 3032-7208 ou 3032-6965
Funciona de segunda a Sábado, das 18h às 00h

 



Acompanhe o Boas Dicas também nas redes sociais: @blogboasdicas e fb.com/blogboasdicas!

---

Deixe seu comentário!




(*) campos obrigatórios.