Comidinhas | sexta-feira, 23 de março de 2018
Que nem na casa da vó: a comfort food do Varanda do Frei

Esta semana, fui convidada pra conhecer o Varanda do Frei, um restaurante que inaugurou há pouco tempo aqui na cidade – fica na Varjota, perto do colégio Antares. Para sentir todo o conceito do “comfort food” que o restaurante prega, o prato escolhido para o almoço foi o arroz de porco.

Comfort food, traduzindo para o bom português, é a “comida confortável” aquela que te acolhe em bons momentos. Vou te dar alguns exemplos da minha própria infância:

Banana amassada com leite ninho no lanche. Bruaca com café de tarde. Coco ralado com açúcar ainda na casca. A rabanada no natal. A sopa bem quentinha quando tá chovendo. O chocolate quente quando tá frio. O pão assado na chapa que deixa a casa cheirando no café da manhã. O bolo mole que só minha avó sabe fazer. O arroz quando acabou de pagar o fogo. É comida com nostalgia. Comida que te abraça.

Eu ia dizer que eu tenho uma ligação especial com esse tipo de comida, mas duvido que seja só eu. Quem nunca quis esse tipo de comida quando tá doente ou num dia difícil?

O fato é que na vida moderna, nos badalados restaurantes, nem sempre a gente consegue ter essa mesma comidinha de anos atrás. Mas, agora, depois da ~onda gourmet~, chegam novos lugares com essa nova proposta, como o Varanda do Frei.

Arroz de Porco da Chef Camila Moura

Para provar esse prato, a própria chefe Camila veio até a mesa nos dar um pouquinho da sua atenção. Paulistana com descendência italiana, ela explicou que a inspiração veio das lembranças dos pratos feitos na infância pela sua mãe. Só depois vem o técnico: o pernil é cozido lentamente de um dia para o outro, para que o marinado possa penetrar profundamente na carne dando mais sabor.

O arroz de porco era uma mistura do cereal com o pernil em pedacinhos, alguns vegetais, como pimentões e cebolinha, linguiça bem picadinha e um torresmo crocante que surpreende de vez em quando nas mordidas. Além das especiarias que dão o toque no prato como um todo.

O prato lembra os almoços em família com comida farta e longe das dietas fitness. Não parece “comida gourmet”, mas é bastante saboroso com um gostinho que remete à infância.

Eu e Belly lembramos de pratos mineiros – uma mistura de sabores muito gostosa e farta o suficiente para dividir entre três pessoas – ou para duas pessoas que comem bastante. Não sobrou espaço para sobremesa – volto lá para provar outro dia!

O Varanda do Frei

Esse foi um dos itens do menu, que é bem grande. Tem de petiscos a pratos para família, como esse que experimentamos. By the way, a proposta do lugar é essa: cabe todo mundo. No lado de fora, o restaurante tem um lounge ao ar livre à noite, com palco no espaço interno que cola bem no happy hour.

Entrando um pouco mais, um salão climatizado para quem quer um pouco mais de privacidade – é também onde fica o self service para quem quer uma comidinha mais rápida.

O restaurante dispõe também de um salão de eventos, que pode ser locado todos os dias da semana. Segundo o sócio Adolpho Albuquerque, “o local foi projetado para que a família possa vivenciá-lo em diferentes momentos, em todas as fases da vida: do batizado ao casamento”. E um espaço infantil bem grande que possui programação diária, inclusive com contação de histórias.

Perguntei se tem alguma novidade para o ano de 2018. Houve uma certa hesitação, mas o sócio confessou que até o fim do ano eles estão preparando algo que ainda não pode ser revelado. Ficamos, então, curiosos para saber qual novo momento em família poderemos aproveitar na casa.

Fotos maravilindas: @izamarquesfotografia

Serviço

Varanda do Frei
Rua Frei Mansueto, 1560 – Aldeota
Telefone: (85) 3017-8300
Reservas: www.thefork.com.br



Acompanhe o Boas Dicas também nas redes sociais: @blogboasdicas e fb.com/blogboasdicas!

---

Deixe seu comentário!




(*) campos obrigatórios.