20 atitudes sustentáveis para 2020 - Blog Boas Dicas
garrafa de água

20 atitudes sustentáveis para 2020

Ser sustentável não é mais uma questão de escolha. Nosso planeta tem nos mostrado mais e mais indícios sobre como nossos hábitos de vida estão ultrapassando os limites do que a natureza é capaz de suportar. Além disso, temos visto mais e mais desastres ambientais causados pelo ser humano, como o caso dos incêndios na Austrália e incêndios na Amazônia. As altas temperaturas e mudanças climáticas causadas por emissões de gases, grande volume da produção pecuária (a quantidade de carne bovina que comemos) e outros motivos são as principais causas desses devastamento.

Imagem: Pexels

Parece um problema político e enorme, e você se sente muito pequeno para fazer alguma coisa? Sim, eu me identifico. Mas, é como vi certo dia num post do Instagram:

Mas é só uma escova de dente [de plástico].
– Falaram 8 milhões de pessoas
“.

Nossos simples hábitos diários podem parecer realmente simples de comparados às grandes queimadas em florestas. Mas é o volume de pessoas com pequenos hábitos que os tornam algo grande.

Como fazer a nossa parte? 

Grande parte das ações do nosso cotidiano podem mudar esse cenário. Imagine pela perspectiva colocada anteriormente: 8 milhões de pessoas sem usar sacos plásticos. Parece bastante, não é? Por isso, separei 20 atitudes sustentáveis para 2020 que vão te ajudar a fazer sua parte este ano!

1. Praticar a coleta seletiva: o simples fato de separar o plástico, do papel, do metal e do orgânico já destina melhor o lixo e consegue reciclar boa parte do que é produzido. Lembre-se, todo o lixo produzido continua no nosso planeta e está em algum mar ou rio por aí. Depois de separar, leve para coletas seletivas.
2. Gastar menos água e reaproveitá-la. Use a água do dreno do ar-condicionado para lavar banheiros ou outras áreas da casa (ela sai destilada e não serve para as plantas!). Regue as plantas ao fim da tarde para evitar desperdício de água pela evaporação. Faça banhos mais rápidos e, se usar banheira, use a água do banho na descarga.

3. Não estragar comida e consumir o alimento por completo. Esse é um graaande vilão do desperdício. Por isso, planeje sua alimentação e garanta somente o que vai consumir nas compras. O planeta e o seu bolso agradecem. Aproveite para baixar o planejamento de cardápio semanal, gratuito, aqui no blog!
4. Prefira maquiagens veganas e feitas com embalagens recicladas. Além de não envolver crueldade animal, agride menos a sua pele e gera menos risco de alergias. Veja aqui a lista de marcas aprovadas no Selo PETA.
5. Trocar itens descartáveis por reutilizáveis ou menos poluentes: escova de bambu, fralda reutilizável, calcinha absorvente, coletor menstrual, canudos reutilizáveis, ecopads de crochê, refis de embalagens etc.

Imagem: Loja Trapillo (compre os ecopads aqui).

6. Comprar roupas usadas em brechós. Tem roupinhas incríveis em brechós que mal foram usadas. E tenho certeza que suxs amigxs também têm roupas encostadas que são um sucesso. Que tal um troca-troca?
7. Diminuir o consumo de carne. Eu também fiquei de cara quando descobri que o segundo maior poluente do mundo são as vaquíneas. E um dia sem consumir carne faz uma diferença absurda para o planeta!


8. Não usar produtos de vestuários vindo de animais. Essa é uma atitude simples que faz a diferença. Na hora de escolher sapatos, bolsas e roupas, verifique se o couro ou pele são sintéticos. Assim, você não utiliza produtos provenientes de animais.
9. Lave menos suas roupas. Esse tópico pode parecer polêmico, mas lavar menos as roupas não só vai desperdiçar menos água e outros recursos, quanto vai preservar mais sua roupa. É claro que se a roupa estiver muito suja, este tópico não se aplica. Mas prolongue o tempo de uso antes de lavar sempre que possível.
10. Não usar sacolas plásticas. Já existem diversos tipos de meios ecológicos para evitar ou diminuir o uso de sacos plásticos, entre eles as ecobags, caixas de papelão e composteiras, que transformam o lixo orgânico em adubo.
11. Reutilizar embalagens de plástico e vidro. Você sabia que uma embalagem de plástico de salgadinho leva em torno de 400 anos para se decompor? Então, sempre que possível, reutilize as embalagens. Use os potes de vidro para guardar geleia, sucos, temperos etc. E as de plástico, quando for necessário descartar, leve sempre para a coleta seletiva.

Imagem: otempo.com.br

12. Cultivar plantas e hortas. Com pequenas hortas em casa, você tem a chance se produzir seus próprios temperos. Além disso, as plantas possuem as mais diversas propriedades, como as medicinais, a de purificar o ar, a amenizar o calor e vários outros benefícios.
13. Economizar energia elétrica. Apagar as luzes sempre que sair dos cômodos, desligar ventiladores, desligar a geral ao viajar são formas simples de reduzir o consumo de energia.
14. Ainda sobre energia: evitar usar a função “suspender” ou stand by. Essa função chega a representar 12% do consumo total de uma casa ou escritório. Se possível, desligue sempre da tomada seus eletrônicos.
15. Consumir de produtores locais. Compre de feirinhas e produtores locais os alimentos. Dê preferência a marcas da sua cidade e busque conhecer quem produz perto de você. Além de ajudar a economia local, você tem a chance de conhecer melhor a cadeira produtiva (evitando fomentar trabalho escravo, por exemplo).

Mercado São Sebastião, no centro de Fortaleza. Imagem: Prefeitura de Fortaleza.

16. Andar mais a pé e deixar o carro em casa. Nem sempre é possível optar por andar a pé ou de transporte público – ainda mais no Brasil. Mas é possível optar por não usar o carro em distâncias curtas. Tem um mercado perto de casa? Vai a pé! Precisa ir almoçar no intervalo do trabalho? Procure uma opção próxima. Esse tipo de troca é viável e poder ser feita pelo menos algumas vezes na semana.
17. Usar a panela de pressão sempre que possível. Sim, não precisa ter medo. Uma panela de pressão segura cozinha os alimentos em um tempo muito mais breve e economiza gás de cozinha, energia elétrica e seu precioso tempo.
18. Troque as lâmpadas por lâmpadas de led. Elas são um pouco mais caras, mas fazem a diferença a longo prazo pois consomem bem menos energia. Uma lâmpada padrão de LED consome em torno de 11W para iluminar o ambiente, enquanto a fluorescente chega a consumir 40W – além de chegar ao fim da vida útil mais rápido.
19. Usar uma bacia para ensaboar a louça sem deixar a torneira aberta. Ou até mesmo a própria pia (tapando a passagem de água). Segundo o Instituto Akatu, esta pequena ação pode gerar uma economia de 170 litros de água por lavagem. Em um ano, essa economia representa o suficiente para abastecer sua casa inteira por mais de dois meses.
20. Denunciar crimes ambientais. Ao ver algo indevido, faça a sua parte e denuncie ao órgão competente. No Ceará, você pode denunciar pelo Semace Mobile. Por ele, também é possível saber se as praias do Ceará estão próprias ou impróprias para banho direto. Já pelo telefone, você pode ligar para o Disque Natureza: 0800.275 2233 ou para a ouvidoria da Semace: (85) 3101.5520 ou através do site www.ouvidoria.ce.gov.br.

Avatar
Jornalista por formação e publicitária por profissão. Gosto de músicas, coisas asiáticas, gastronomia, beleza e comportamento. Passo as horas de folga atualizando as inscrições do youtube ou cozinhando guloseimas.
Post criado 280

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo